Como aproveitar as comidas típicas, sem causar mal à saúde?

Em clubes, casas, condomínios, nas ruas ou em igrejas, as festas juninas estão por todo o lado e com elas, delícias como, milho verde, canjica, salsichão, pé de moleque, quentão… Mas é preciso ter cuidado ao se render às comidas e bebidas típicas. “Além de altamente calóricas, é preciso estar atento ao armazenamento, modo de preparo e higiene”, alerta a médica Alice Amaral, especialista em Nutrologia pela Associação Médica Brasileira (AMB) e pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

A médica salienta que o consumo excessivo de alimentos que contenham açúcar, gordura e sejam altamente calóricos pode sobrecarregar o metabolismo, principalmente o fígado, órgão responsável por metabolizar gorduras. “Essa aceleração no trânsito intestinal gera maior produção de biles, podendo levar a diarreia, náuseas e vômitos”, afirma.

Dentro do cardápio oferecido nas festas, o milho verde, a pipoca e o espetinho de frango grelhado são os mais indicados para quem está fazendo dieta de restrição calórica. Os doces, como o pé de moleque, a paçoca e os bolos devem ser evitados. “Se for comer doce, opte pela maçã ou morando do amor, espetinho de uva ou uma porção pequena de doce de abóbora”, aconselha a nutróloga.

Para as festas caseiras, a dica é canjica e cuscuz com leite de coco e açúcar mascavo, que dessa forma ficam menos calóricos. “A moderação é a palavra de ordem. Escolhendo bem os alimentos e não se rendendo a tentação da repetição é possível curtir os festejos juninos e garantir sua dieta”, ensina.

Atenção às condições dos alimentos

Para muitos, a alegria que toma conta das festas juninas se sobrepõe à preocupação com a procedência, armazenamento e manipulação dos alimentos. Mas a médica chama atenção: “É possível pegar infecção bacteriana nessas festividades”.

Ela recomenda observar a data de validade, a preparação e as condições de armazenamento do alimento. Um dos destaques dessas festas, o churrasco no espeto, sempre tem que estar bem passado. “Isso garante que o alimento fique livre de bactérias que causam diarreias e outras complicações”, indica. A nutróloga diz que, antes de ser assada, a carne e o salsichão só podem ficar fora da refrigeração por no máximo duas horas.

As frutas carameladas ou com coberturas de chocolate também podem representar perigo à saúde, já que precisam ser lavadas, armazenadas e manipuladas corretamente. “Essas frutas cobertas podem mascarar a condição real do alimento, carregar inúmeras bactérias e causar disenterias e febre”, alerta a especialista.

Quitutes juninos e suas calorias:

– Pipoca – Feita de milho, óleo ou manteiga: 132 calorias em 30g
– Pé de moleque – feito basicamente de chocolate e amendoim: 487 calorias em 100g
– Milho verde – este é um alimento saudável e que não costuma trazer malefícios: 132 calorias (sem manteiga) e 200 calorias (com manteiga)
– Maçã do amor – A maçã é envolta em uma calda geralmente feita de chocolate ou caramelo: 462 calorias
– Cachorro-quente – Pão com salsicha, molho e acompanhamentos: 682 calorias
– Quentão: 294 calorias em 100 ml
– pamonha: 171 calorias em 100g
– canjica: 226 calorias em 100g
– arroz doce: 160 calorias em 100g
– doce de abóbora: 86 calorias 35g
– espetinho de carne: 119 calorias em 50g
– paçoca: 150 calorias em 30g

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.