Missão Católica Brasileira é a única no Haiti

A visita apostólica e missionária da Arquidiocese de Juiz de Fora ao Haiti é única no Haiti e vai às regiões mais violentas e para cuidar de famílias e crianças em áreas de pobreza absoluta. Estão no país em missão o Arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, o bispo da Diocese de Leopoldina, Dom José Eudes Campos do Nascimento, e cinco integrantes da Comunidade Jovens Missionários Continentais (JMC) com objetivo de estudar as condições do país e a possibilidade de instalação de uma uma futura base missionária no Haiti.

A missão apostólica foi a um lugar semelhante a uma favela, onde as condições de vida são de extrema pobreza o que causou comoção aos visitantes.

 

O lugar, conhecido como Half Jeremy, é um aglomerado de pessoas que vivem a espera de algum tipo de ajuda.

 

A missão Belém está mudando a realidade dos moradores. Voluntários trabalham para dar o mínimo de dignidade aos haitianos com a reconstrução de moradias e cuidando de mais de 1000 crianças num grande centro de convivência.

 

São cinco missionários brasileiros e um italiano. A maior dificuldade é convencer os pais a encaminharem as crianças para os centros de convivência e tratamento de saúde.

 

A Missão Belém começou em São Paulo e tem como líder o padre Jean Pietro que se dedica ao resgate de drogados e cuidados com moradores de rua. À frente da missão no Haiti, ele explica como as crianças de três meses aos 18 anos são acolhidas pela missão Belém e de onde vem os recursos financeiros para o projeto funcionar.

O Jornalismo da Rádio Cultura segue acompanhando as ações apostólica e missionária da Igreja Católica no Haiti. Nosso contato é direto com o Arcebispo Dom Gil Antonio Moreira que continua no país e enviará outras informações.

Veja também:

Arquidiocese de Juiz de Fora em Missão Apostólica no Haiti 
Emoção dos Missionários em Visitas às ruínas da Catedral de Porto Príncipe

 

Um comentário em “Missão Católica Brasileira é a única no Haiti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.