Policial mata ex-mulher e sequestra filha em Santos Dumont

Sthefania Ferreira, de 29 anos, foi morta em casa por seu ex-marido o Policial Militar, Gilberto Novaes, de 35 anos, que após o homicídio fugiu levando a filha de 4 anos.

O crime aconteceu em Santos Dumont na noite de sábado (14) no bairro Córrego do Ouro. De acordo com o namorado de Sthefania que estava na casa dela no momento do crime, eles havia pedido um lanche Delivery, e, quando o motoboy chegou para fazer a entrega, o namorado da vítima desceu, e ao abrir o portão Gilberto saiu do carro com a arma da mão. Entrou pelo portão, subiu as escadas em direção à casa e ao encontrar Sthefania na sala disparou várias vezes.

O namorado contou à polícia que ao ouvir os disparos se escondeu atrás de um poste. Logo depois, Gilberto saiu com a menina Lara no colo. Uma vizinha que chegou após ouvir os tiros tentaram evitar que Gilberto saísse com Lara, mas ele a ameaçou matar a criança se ela a pegasse, e colocou a menina no carro. O namorado ainda tentou tirar a criança do carro, mas foi ameaçado por Gilberto que arrancou com o carro, um Pálio cinza escuro, placa GWK 1390, em direção ao bairro Ponte Preta.

A vizinha e o namorado subiram as escadas e encontraram Sthefania agonizando na sala. Eles acionaram a Polícia e o Serviço de Atendimento Móvel (Samu), mas quando os socorristas chegaram a mulher já estava morta. Sthefania foi atingida por três disparos no tórax, peito e abdomen. A polícia recolheu o celular da vítima, que será usado na investigação do caso.

A vizinha disse que todos na região sabiam das ameaças que o policial vinha fazendo à vítima. Sthefania já havia registrado vários boletins de ocorrências contra o ex-marido. O militar é lotado no 29º BPM, em Poços de Caldas, e trabalhava na cidade vizinha de Campestre, mas estava afastado de suas funções há cerca de três meses por conta de problemas psicológicos.

O casal viveu junto por quatro anos e estava separado há dois meses, de acordo com a familiares, Sthefânia se separou por não suportar mais as crises de ciúmes constantes do ex-marido. O carro usado no crime não era de Gilberto. De acordo com a PM, o militar afastado pediu o veículo emprestado a um amigo, dizendo que iria encontrar com a namorada. Ele contou aos policiais que estanhou o pedido, já que Gilberto tem um Honda City preto que foi deixado em contrapartida na casa do amigo.

O corpo de Sthefania foi enterrado na tarde deste domingo (15).

A polícia emitiu um alerta de buscas para o todo o Estado fazendo contato com a Polícia Rodoviária Federal, postos de pedágio e batalhões das cidades de Barbacena e Juiz de Fora em busca do foragido. Qualquer informações sobre o policial ou sua filha entre em contato com a Polícia Militar no 190 ou ligue para o Disque-Denúncia 181.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.