Sandumonense ganha concurso internacional de poesia

Wanessa Vianna, estudante do 3º ano do curso técnico em Eletrotécnica integrado do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), ficou na primeira posição da categoria Juvenil do XIX Concurso Fritz Teixeira de Salles de Poesia.

Realizado pela Fundação Cultural Pascoal Andreta, de Monte Sião (MG), o concurso contava na categoria com 233 poesias inscritas vindas de 21 estados brasileiros, do Distrito Federal e até de Portugal.

A poesia “Coisa de quarentena”, será apresentada na premiação realizada pela Fundação Cultural Pascoal Andreta no dia 11 de dezembro.

Wanessa que despertou seu interesse pela poesia através da obra de Carlos Drummond de Andrade e do incentivo das professoras Sarah Vieira, Antônia Barbosa e Danielle Uchôa, mudou sua maneira de se expressar após a pandemia:

“Antes, (os textos retratavam) um contexto de situações normais, mas, quando começou a pandemia, foi muito assustador no início. Percebi que precisava expressar o que eu sentia para ter otimismo. Comecei a ler tudo que é tipo de livro (foram cerca de 30 ao longo de um ano). Escrevi poesias que não cheguei a mostrar para ninguém”, conta Wanessa.

Ainda e acordo com a estudante “A poesia que eu escrevi para o concurso – ‘Coisa de quarentena’, foi a mais difícil. Passei dois dias apagando e escrevendo. Fico muito feliz por saber que ela ganhou o concurso, porque, mesmo com muita indignação naquele momento, foi a poesia que tinha mais de mim”, conclui Wanessa.

O segundo lugar da Categoria Juvenil ficou com a Barbacenense Sara Cristina Felipe Franco com a poesia “O dilema de todo homem”.

Na categoria infantil o primeiro lugar foi para um estudante do Canadá, Caetano Duguay Duarte com a poesia “Tarrafa”.

Já na Categoria Adulto o primeiro lugar foi conquistado por Portugal, através da poesia “espantalho” de Nelson de Azevedo Ferraz, e o segundo lugar para a poesia “Monte Fuji” da juizforana Renata de Aragão Lopes.

Clique aqui para ver a lista completa com a classificação das poesias.