Tudo o que você precisa saber sobre o Coronavírus – #5 Isolamento Social

Países que ultrapassaram a fase inicial da epidemia de coronavírus tiveram desfechos distintos, a depender das medidas tomadas por cada governo. As nações onde o isolamento apareceu cedo e a população embarcou na estratégia tiveram sucesso. Já quem demorou para desestimular aglomerações, como Itália e Espanha, lida com um crescimento exponencial no número de casos, mostra análise de dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O quanto antes a população deixa de se encontrar, menos o vírus circula e menor será o número de doentes no pico da epidemia.

O Brasil está ainda no inicio da epidemia de coronavírus, porém em ascensão. Infelizmente o governo espera, para os próximos dias, uma explosão de casos. Justamente por isso, médicos suplicam que a população fique em casa. 

No último dia 19 de março, observamos a movimentação no sentido de evitar aglomerações, após as escolas e universidades serem fechadas, começou-se a adotar medidas mais drásticas como, a suspensão de missas pelas igrejas católicas, dos atendimentos eletivos de saúde, do processo seletivo para contratação de pessoas para trabalhar no Censo 2020, logo depois o próprio senso foi cancelado, e reprogramado para ser realizado apenas ano que vem, em 2021.

Alerta!

Aviso à população!Alerta CORONAVIRUS!!!

Posted by Paróquia São Sebastião on Thursday, March 19, 2020

E não bastando os pedidos para que as pessoas se mantivessem em casa, foi necessário ir além, fechando templos religiosos, comércios e outros por força de lei.

No mesmo dia, em sessão história, o senado aprovou por unanimidade o estado de calamidade pública para o país. Foi a primeira vez na história dos 196 anos da Casa que os parlamentares votaram sem estarem no Plenário. Também será a primeira vez que o Brasil entrará em estado de calamidade desde que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) está em vigor.

Ainda no mesmo dia, o estado de Minas decretou calamidade pública estadualiza medidas e fecha divisas. Entre as medidas a vigorar à partir de segunda-feira dia 23, estão:

Comercio: Todos os estabelecimentos comerciais estarão fechados. Só ficarão abertos os que são essenciais, como farmácias, padarias e supermercados.

Transporte interestadual: Serão fechadas as divisas do estado para transportes de passageiros vindos de outro estado, sejam ônibus ou trens. Já O transporte aéreo dependerá de autorização federal, mas a previsão é que seja suspenso em todo o estado.

Transporte coletivo urbano e intermunicipal: Haverá expansão da restrição ao transporte público municipal. Dentro das cidades, os ônibus só poderão circular dentro do limite de capacidade de pessoas sentadas. E nas linhas intermunicipais, só poderão circular com metade da capacidade de pessoas sentadas. 

Escolas: O fechamento de escolas passa a ser imposto para qualquer instituição de ensino, estadual, municipal ou particular. Os alunos da rede estadual vão estudar em aulas não presenciais. “Quem tem internet, fará desta maneira. As outras irão na escola, pegar o material e devolver na semana seguinte”, disse. “Sem tumulto e da forma mais segura possível”, garantiu.

– Medidas Drásticas –

Para garantir que as pessoas permaneçam em casa, se mantenham a salvo e evitem o aumento da contaminação as autoridades precisaram recorrer a medidas extremas. A Polícia Militar passou a ir em estabelecimentos comerciais, conscientizando da importância de se manterem fechados para evitar a aglomeração de pessoas.

Parques e Praças precisaram ser isolados para que os frequentadores possam ficar longe e assim permanecer em suas casas:

Parque Halfeld – Juiz de Fora Foto: Tribuna de Minas
Praça Cesário Alvim – Santos Dumont. Foto: PMSD

Foto de Capa: Praça da Bíblia Foto: Anna Carolina Souza