Zélia Guerra assume presidência do Rotary Club do Rio de Janeiro – Tijuca

No dia 1º de julho, ano que se inicia o ano rotário, Zélia Guerra, editora, jornalista e idealizadora do Toque Cultural, programete veiculado na Radio Cultura de Santos Dumont, no show do Sergio Rodrigues, abraçou novo compromisso com a sociedade – assumiu a presidência do Rotary Club do Rio de Janeiro – Tijuca, para a gestão de 2022-2023, sob o lema Imagine o Rotary.
Com grandes desafios e metas a cumprir nas diversas áreas de atuação do Rotary Internacional, tem entre eles conduzir todas às quartas-feiras, às 12.30h a reunião semanal do seu club, levando palestrantes que abordem temas relevantes a sociedade. As reuniões acontecem virtualmente através da plataforma zoom, e pode ser acompanhada também ao vivo, pelo Facebook no perfil do Rotary Club da Tijuca.

Zélia Guerra possui raízes em Santos Dumont.

Como imaginar o Inimaginável???

Para entenderem como cheguei até aqui, farei um pequeno retorno a um passado não tão distante.

Não faz muito tempo, pouco mais de três anos, após conhecer o companheiro Joper Padrão, em um evento profissional, fui convidada a conhecer o Rotary Club da Tijuca. Convite aceito, comecei a frequentar as reuniões do Clube, no Tijuca Tênis Clube.

Neste primeiro contato com os associados, fui calorosamente recebida e acolhida por todos. Lembro-me que um dos primeiros associados com que estabeleci contato foi o Companheiro Alexandre Melilo, que estava com a sua filha, e que orgulhosamente entregava naquela reunião duas garrafas pet, de dois litros, cheias de lacres de alumínio, para o programa de aquisição das cadeiras de rodas, programa este que o Rotary atua e já beneficiou inúmeras pessoas.

Ainda não era associada, e tive também a oportunidade em uma das reuniões semanais, de ocupar a Tribuna Ivette de Castro Siqueira, patronesse da Tribuna do Bom Pra Valer, para palestrar sobre o tema “A importância de se comunicar”.

E assim, fui a sucessivas reuniões. E o carinho e a amizade pelo grupo BOM PRA VALER ia a cada dia aumentando. Eles me seduziam e me conquistavam. O momento do Brado, à época também proferido pelo Companheiro Melilo, me emocionava. Realmente vibrava dentro de mim. Era um chamamento.

Um belo dia, novamente o Companheiro Joper, presidente à época, sob o lema Seja a Inspiração, me fez o convite para me tornar associada. Agradeci, pedi um tempo para conhecer melhor o Rotary. E o tempo foi passando…

E eu continuava frequentando as reuniões semanais presenciais.

Comecei a sentir falta do grupo. Aguardava a quarta-feira para lá estar com eles. O carinho dos companheiros e pelos companheiros foi só aumentando.

E o terceiro convite se fez. E eu disse sim. Consciente de que gostaria de me tornar rotariana, e ainda associada ao Rotary Club da Tijuca… É BOM PRA VALER!

Tudo foi tão rápido, tão mágico, tão intenso.

Fui a última associada a entrar para o Club Tijuca, na gestão do Companheiro Joper Padrão.

Em seguida, assumiu o Companheiro Bemvindo Augusto Dias, sob o lema O Rotary Conecta o Mundo, ano em que o Clube completou seus 70 anos de fundação. Um ano marcado por muito trabalho, mas também pela alegria de poder realizar uma grande festa. Cada detalhe foi imaginado pelo presidente para esta comemoração sem precedentes no BOM PRA VALER. E com o envolvimento de todos os companheiros.

Uma confraternização inesquecível. Muitos registros espalhados pelas redes sociais. Estamos na era digital, para nossa sorte.

E tantos outros fatos se sucederam, tantas experiências, encontros, bingo, plantio de árvores, Natal…

Em seu mandato, venceu um grande desafio.

A pandemia que chegou para nós, oficialmente, em fevereiro de 2020.

Tudo mudou. Ninguém imaginava que um dia passaríamos por uma Pandemia, em pleno século XXI.

E usando um provérbio muito conhecido… Há males que vem para o bem. Em função da Pandemia, ousamos. E o Rotary Club da Tijuca não parou. O Rotary International não parou e nos conectamos com o mundo através da plataforma Zoom. Realmente o lema O Rotary Conecta o Mundo caiu como uma luva.

Fomos nos adaptando a nova realidade, de nos vermos pelas telinhas do computador, e do celular. Companheiros se desafiando com a tecnologia imposta de um dia para o outro. Conseguimos agir em meio à Pandemia.

Quem poderia IMAGINAR que em nossas reuniões ordinárias teríamos a companhia constante do nosso querido Companheiro e associado honorário Fernando Quintella, que interagia conosco de Boa Vista. Ou de nossa Companheira Siomara Castro, de São Paulo, de nossa Companheira Adriane Coutinho, de Barbacena, ou de nossa querida Companheira do Rotary de Rocha Miranda, a Presidente Ivone Chalfun de Matos, que com certeza é a matriarca do Distrito 4571, e de tantos outros companheiros que participaram e ainda participam virtualmente de nossas reuniões, que se eu fosse mencionar a todos, eu extrapolaria os 20 minutos previstos para mim. Um dos motivos pelo qual desejei que a transmissão de posse fosse virtual, para que pudessem estar comigo neste momento.

E com a presença de todos em ação, com a troca de informação mais ágil, com a tecnologia a serviço de todos, um novo Rotary surgiu, um novo comportamento, um mundo de possibilidades se abriu rapidamente.

Mas também choramos e nos indignamos com a partida de muitos companheiros que tiveram suas vidas ceifadas pela Pandemia.

Quem poderia IMAGINAR tudo isso acontecendo.

Neste período, um dia, mais um fato inesperado. Novamente, o Companheiro Joper Padrão surpreendeu-me com o outro convite: Estar Presidente na gestão 2022-2023. Desta vez, eu disse sim. Aceitei de pronto. O primeiro momento foi euforia. Mas… a ficha caiu somente no dia seguinte. Que responsabilidade tamanha eu tinha assumido.

Novamente nunca me IMAGINEI Presidente do Rotary Club da Tijuca. Nunca me IMAGINEI Presidente. Nunca esteve na minha lista de desejos.

E mais uma vez o bastão foi passado virtualmente. E uma nova gestão se iniciou com o Presidente Gustavo Cretton sob o lema Servir para Transformar Vidas. Muitos desafios neste momento. A Pandemia sem controle. Ajudas se faziam necessárias. O Jaleco Amarelo entrando em ação. Testes de Covid e outras ações tiveram a presença do BOM PRA VALER.

Em uma de suas reuniões ordinárias na sua gestão, veio à tribuna virtual, Fernanda Perissé, fundadora do RioEcoPets, que através da coleta de tampinhas plásticas e descarte correto, viabiliza o programa de proteção a animais carentes. Fiquei encantada e me engajei, e hoje sou voluntária.

Isso também é Rotary, unir pessoas com o mesmo ideal. Somos pontes.

Na sequência, assumiu a Presidente Maria Isaura Guimarães, sob o lema Servir para Transformar Vidas, onde superou grandes desafios, num período de transição não somente do Rotary Club da Tijuca, e sim do mundo todo. Retornar ou não a vida dita normal? Guerras, Conflitos. Desejos que a Paz se restabeleça. Que a Pandemia se vá. Mesmo neste panorama, seu período foi marcado por grandes realizações.

Agora chegou a minha vez.

E hoje, perante a todos vocês, companheiros em Rotary, família, e amigos, assumo a presidência do Rotary Club da Tijuca, na gestão 2022-2023, com a certeza de que o trabalho é grande, a responsabilidade é enorme. Não só com o BOM PARA VALER, mas com o Rotary International, com a nossa sociedade como um todo.

Fui eleita para estar Presidente num período marcante.

Um ano desafiador, o ano em que pela primeira vez uma mulher é eleita e ocupa a presidência do Rotary International – Jeniffer Jones.

O ano em que se comemora o Centenário do Rotary no Brasil, e a nossa presidente Jeniffer Jones estará neste país para as devidas comemorações.

O ano onde o nosso governador distrital Luiz Carlos Fávaro desafiou a cada um dos seus 103 presidentes do seu Distrito 4571 a plantar 100 mudas de árvores (10.300 mudas no total), um número que assusta, mas dentro da necessidade do nosso planeta é apenas uma semente.

Sim, o Governador intitulou a nós presidentes desta gestão, como os Presidentes da Superação.

Um ano de copa do mundo, um ano de eleições, um ano que seus 365 dias se tornarão curtos. Temos e devemos correr a favor do tempo.

O ano em que fomos surpreendidos com o Lema IMAGINE O ROTARY, tendo a logo já desafiando a nossa imaginação. Desenhada, a pedido da nossa Presidente Jeniffer Jones, por Riki Salam, artista e designer gráfico australiano, especialista em arte contemporânea indígena.

As cores verde, roxa e branca representam o meio ambiente, a erradicação da pólio e a paz. Juntas, são as cores do movimento feminino SUFRAGETTE, criado em 1903, e reivindicava o direito de voto para as mulheres.

E vai além. O círculo na cultura indígena significa conexões com o outro. Os pontos ao redor, as pessoas, e há sete deles, por ser o número das Áreas de Enfoque do Rotary.

Consolidação da paz e prevenção de conflitos; prevenção e tratamento de doenças; água, saneamento e higiene; saúde materno-infantil; educação básica e alfabetização; desenvolvimento econômico comunitário; e meio ambiente.

Juntos, círculo e pontos, tornam-se uma estrela de navegação. Nossa estrela guia. E a linha sólida abaixo representa uma vara de cavar, usada para trabalhos pesados. Como os associados são pessoas em ação, a vara representa a nossa ferramenta para realização das tarefas.

Vocês teriam visto tudo isso se eu não explicasse? Mas a presidente Jeniffer Jones imaginou e mostrou que podemos IMAGINAR.

Mas o desafio maior talvez não seja IMAGINAR, e sim saltar obstáculos, instigar os companheiros, criar oportunidades, enxergar todas as possibilidades, tirar os projetos da gaveta, entrar em ação, sair da zona de conforto, pensar coletivo, pensar no coletivo.

Nosso maior desafio é concretizar o que imaginamos e desejamos para este mundo há muito tempo.

Fome Zero, água limpa, saneamento básico, educação, saúde, a natureza preservada, os rios limpos, respeito a todas as raças e religiões, respeito a escolha de cada ser humano, acessibilidade e inclusão.

Tenho a certeza de que ao assumir este compromisso com o Rotary tomei para mim a maior das responsabilidades – transformar-me todos os dias em uma pessoa melhor, para que eu possa ser exemplo, para que eu possa inspirar, para que eu possa ser agente de transformação.

Desejo neste meu ano rotário ser realmente uma líder que inspira, e quero também ser inspirada por vocês, companheiros em Rotary. Nossas metas não são ousadas nem difíceis de se concretizar. Precisamos começar por nós.

Quando ingressamos em Rotary é porque desejamos servir. Dar de si, sem pensar em si. Cada um dentro de suas possibilidades, faremos a diferença.

Tenho a certeza de que estou rodeada por pessoas que desejam e têm o mesmo propósito. Precisamos dar voz as nossas vontades, expressar nossas opiniões, debater novas possibilidades.

Somos 40 associados, que se estivermos todos em ação, conseguiremos atingir nossas metas. E, quem sabe, fazermos mais.

Tenho grandes exemplos, e o melhor é que posso contar com todos nesta minha gestão.

Do mesmo modo, também desejo ser referência aos meus sucessores, o companheiro Marcello Deodoro, Presidente Eleito para a gestão 2023-2024, e quem aceitou estar ao meu lado como Vice-Presidente nesta gestão. Um braço direito, competências mil. E o meu Secretário, Companheiro Carlos Neves, Presidente Indicado à gestão 2024-2025, visionário e com grandes expectativas.

Além dos presidentes das comissões já mencionados anteriormente, e que aceitaram o desafio de seguir comigo neste ano, para viabilizar o cumprimento das metas estabelecidas por todos, há os que já estão nos bastidores fazendo tudo acontecer, e se prontificaram a colaborar e tornar mais leve o nosso caminhar.

Desejo que a minha gestão seja marcada pela presença e ação de todos vocês companheiros do BOM PRA VALER. Cito aqui o nome dos que não presidem comissões, mas delas fazem parte e suas atuações serão imprescindíveis.

Adriano Moura
Alberice Maria
Alexandre Azevedo
Antonio Pinto
Arnaldo Marchetti
Arnaldo Penha Rosa
Benymar Pereira
Claudia Valéria
Eduardo Salgado Meireles
Elizena Carvalho
Eliane Santos Garcia
Gilcimar Gomes da Conceição
Jaime Miranda
Murillo Bittencourt
Nelson Calafate
Otacílio Misael
Patrícia Sena
Regina Maria Assis
Ricardo Soichet
Sérgio Carvalho
Simone Leitão
Simone Vasconcelos
Wainer Guimarães

E para finalizar estas palavras, faço menção ao meu marido Tino Costa, que está aqui ao meu lado, à minha família e aos meus amigos, que pertencem e atuam na Comissão de Frente, que são meu alicerce e apoio incondicional para que eu possa realizar tudo o que imaginei e o que eu sequer imaginei: como hoje assumir a presidência do Rotary Club da Tijuca.

Eu sou Zélia Guerra, estou Presidente do Rotary Club da Tijuca. Eu não visto somente a camisa do Rotary. Eu visto o Jaleco Amarelo.

A minha gestão não começa hoje, ela começou no dia em que aceitei o desafio, e comecei a IMAGINAR este momento.

Gratidão a todos vocês. Muito obrigada.

Faço agora um convite. Junte-se a nós. Juntos, seremos mais fortes.

Zélia Guerra de Oliveira Costa
Presidente Rotary Club RJ Tijuca, 2022-23